Social Icons

CYBERCOP - OS POLICIAIS DO FUTURO


Título original: Denou Keisatsu Cybercop.
Título traduzido: Polícia de Cérebro Eletrônico Cybercop.
Produção: Toho, 1988.
Criação: Hiromitsu Muraishi.
Exibição no Japão: NTV, 1988.
Exibição no Brasil: 1990.
Distribuição: Sato Company.




Foi em 12 de outubro de 1990 que Cybercop - Os Policiais do Futuro estrearam no Brasil. E por uma emissora de TV conhecida por apresentar séries do gênero: a extinta e saudosa TV Manchete.

Mesmo antes de ficar pronta, a série Cybercop agradou a distribuidora Sato Company, que logo trouxe a produção ao Brasil, traduzindo-a pela BKS, que não deu-lhe uma boa qualidade de aúdio na tradução como a Álamo em Jiraya, Changeman, entre outras. Porém, o produto, que fez menos sucesso que Jaspion, Jiraya e Changeman, agradou a muitos fãs, chegando a ter figurinhas e quadrinhos lançados pela Editora Abril.



Cena de gravação entre o Comandante Oda, líder do ZAC, e o grupo Cybercop.



A História

O Esquadrão Especial ZAC (Zero Section Armed Constable) cria o Cybercop, um grupo de policiais com super-armaduras que tem como missão combater os criminosos. O ZAC é formado pelo severo Capitão Oda, sua assistent Shimazu, a chefe de comunicação - Miho e o mestre em informática Yazaua.

O time principal do esquadrão é formado pela jovem Tomoko, e os policiais Akira, Takeda, Ryoiti e Osamu. Cada um dos quarto rapazes veste a armadura Unidade Cyber com nome de um planeta e cores diferentes. Akira é Marte, líder da equipe e rival de Takeda. Takeda é o heróico Júpiter, que veio do futuro sem memória, e foi encontrado junto de sua armadura pela Interpol. O mulherengo Ryoiti é Saturno e por fim, Osamu - o sério - é Mercúrio. Os Cybercop passam a combater a organização criminosa Destrap (Death Trap no original). O grupo é liderado pelo supercomputador Fuhrer e é formado pelo misterioso Barão Kageyama, Madame Durwin, Dr. Einstein e Prof. Ployd. Na metade da série, o Dr. Einstein morre, surgindo Luna, que quer ao todo custo destruir os Cybercop e vingar a morte do irmão. Mas, durante um de seus planos, a bela acaba se apaixonando por Marte e começa se desviar de sua intenção inicial. Surge ainda o quinto cybercop: o Lúcifer. Vindo do mesmo futuro de Júpiter, o rapaz surge na série como inimigo, mas, depois de grandes batalhas com o outros membros do Cybercop, o vilão passa a ser mais um membro do ZAC.





Júpiter e Lúcifer numa cena de batalha em Cybercop.




O andróide controlado pela Madame Durwin.


O andróide controlado pelo Dr. Einstein.





Curiosidades


*Tomoko deveria vestir uma Unidade Cyber chamada de Vênus, mas por problemas de custo, tal armadura nunca foi produzida. Sua intérprete, a atriz Mica Chiba também interpretou a canção de encerramento da série, onde aparecia no vídeo com os companheiros do elenco numa banda.

Tomoko (Mica Chiba) integrante do grupo Cybercop

e intérprete da canção de encerramento da série.



*Em 2002 morreu o ator Shogo Shiotani (Akira/Marte), por conta de uma crise depressiva veio a suicidar-se jogando-se do alto de um prédio na região de Dougenzaka(道玄坂) no bairro de Shibuya(渋谷区).


Shogo Shiotani, intérprete de Akira (Marte). Na foto,
cena de gravação da abertura da série "Cybercop".
* Cybercop foi uma das séries que não teve o seu final exibido na TV brasileira, por fins de contrato de exibição.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...